Estudante conquista medalha de Ouro em olimpíada internacional de matemática

31 de agosto de 2021

Eduardo Passos, estudante da 3ª série D do Ensino Médio, foi o único brasileiro a conquistar uma medalha de Ouro na World Mathematics Invitational (WMI) 2021, considerada uma das maiores olimpíadas asiáticas de matemática. 

“Eu sempre gostei bastante de Matemática, Física, Química, Biologia, e também sempre gostei de ter desafios. Como as provas das olimpíadas são, de modo geral, mais difíceis do que as provas da escola, fazê-las sempre foi meio que uma chance de aprender coisas novas e de ver os meus limites para aquelas matérias, o quanto eu conseguia aprender, o quanto eu conseguia entender das questões”.

A prova teve duas etapas: a classificatória e a final e os estudantes tiveram 40 minutos para completar cada uma das fases. Eduardo considerou a primeira etapa tranquila, mas contou que precisou de estratégia e criatividade para os desafios da fase final. Para se preparar para a prova, o estudante contou com o apoio do Laboratório de Matemática:

“Eu tive auxílio do Gustavo [Nunes, auxiliar de ensino] na preparação, a gente fez algumas questões dela que tinham na internet e também de outras provas”.

A cerimônia de premiação aconteceu na manhã de sábado, 28 de agosto, de forma on-line. Eduardo não pode participar, já que estava fazendo o SAT, uma das etapas de aplicação para as universidades norte-americanas. O resultado, porém, foi divulgado no site oficial da WMI alguns dias antes (em 20/08) e recebido com surpresa pelo estudante:

“Foi muito inesperado! Como é uma olimpíada internacional, pensei que o pessoal do Japão, da Coreia iria bem melhor do que eu nessa parte. Mas quando saiu o resultado, só um garoto da Malásia foi melhor do que eu. Foi uma surpresa!”.  

A prova, como as demais competições internacionais, foi realizada em língua inglesa e isso não foi um problema para o estudante, que, no ano passado, obteve a certificação CPE de Cambridge Assessment English – a mais alta na escala de proficiência no idioma. As provas para obtenção das certificações de Cambridge são aplicadas no Farroupilha para estudantes a partir do 4º ano. 

O estudante chegou à WMI por seu excelente desempenho no Colégio, a única escola gaúcha selecionada pela Rede do Programa de Olimpíadas de Conhecimento (Rede POC)* para enviar um representante para a competição.

Entre tantos estudantes incríveis que a gente tem, eu vi nele uma oportunidade imensa de ter um desempenho bem legal. Convidei e ele ficou superfeliz — relata a professora responsável pelo Laboratório de Matemática, Alessandra Dornelles. “O Eduardo ter conseguido essa conquista é incrível, pois ele competiu com gente do mundo todo” complementa.

Eduardo estuda no Farroupilha desde o Berçário – em 2018, ao concluir o Ensino Fundamental, recebeu Menção Honrosa Especial, destinada aos estudantes que tiveram nota acima de 9,0 em cada disciplina cursada no ano letivo – e destaca a contribuição do Colégio para os resultados que vêm obtendo:

“Primeiramente, o Farroupilha me deu a oportunidade de participar dessa olimpíada, se não fosse pelo convite da escola não teria chance de participar. A escola também sempre me motivou a participar de olimpíadas […] e me incentivou a gostar de Matemática”.

Eduardo participou de 21 olimpíadas estudantis entre 2018 e agosto de 2021, período no qual conquistou cinco medalhas e três certificações de menção honrosa – dentre essas 21 competições, ele está classificado para próxima fase de quatro olimpíadas que estão em andamento (confira aqui a relação de participações e resultados). O estudante conta que é fundamental conhecer as provas e não desanimar após as primeiras participações, já que nem sempre elas resultam em medalhas.

Entre as estratégias de estudos do Eduardo, estão realizar muitos exercícios e também ajudar os colegas. Em 2020, ele se voluntariou como monitor do Laboratório de Matemática e uma vez por semana atende estudantes com dúvidas na disciplina. “Eu gosto bastante de ajudar as pessoas e sempre gostei de ajudar meus colegas em Matemática. Com a pandemia no ano passado, menos pessoas me procuraram, mas eu fiquei com muita vontade de continuar a ajudar o pessoal. Inicialmente, tive vontade de monitorar os alunos do Correia Lima, mas os horários não coincidem, e agora estou ajudando desde alunos do 8º ano até meus colegas [da 3ª série do Ensino Médio].

O estudante também reconhece a importância dessas conquistas em sua trajetória e para o futuro:

“Eu fico muito feliz. É uma grande conquista para mim. Eu quero aplicar para faculdades do exterior e uma medalha dessas me ajuda a entrar na universidade que eu quero”.

Além da monitoria no Laboratório de Matemática, o estudante aproveita outros projetos do Colégio para se desenvolver em áreas que gosta, como o Aluno Tutor Google for Education, e têm atividades práticas de programação e eletrônica no Espaço Maker com um grupo de colegas.

Sobre a World Mathematics Invitational

WMI é a primeira competição internacional de Matemática criada por Taiwan e foi idealizada em 2013 pelo professor Kun Lung Tsai, matemático renomado do país e fundador e diretor de uma rede de escolas de Matemática com mais de 80 polos espalhados pela ilha de Taiwan. O objetivo da competição é estimular o interesse pela Matemática e podem participar crianças da Educação Infantil até estudantes do Ensino Médio. As provas são realizadas em duas fases: uma fase preliminar (Preliminary Round), realizada nos próprios países participantes, e em uma fase final (Final Round) realizada num diferente país da Ásia a cada ano.

A edição de 2021 foi realizada em 19 de julho, de forma on-line, e contou com cerca de 15 mil estudantes de 19 países do mundo na primeira etapa – 10 eram brasileiros, sendo Eduardo o único representante do Rio Grande do Sul. Desse total, 1.934 foram classificados para a final.

Essa foi a segunda vez que o Farroupilha participou da WMI – em 2019, quatro estudantes do Ensino Médio embarcaram para o Japão, onde a ex-aluna Laura Schirmer Silva conquistou a medalha de Bronze

* A Rede POC foi escolhida como Associate Member em 2019 para representar a WMI no Brasil, responsabilizando-se pela divulgação da competição, pela organização do processo de seleção e pelo acompanhamento dos estudantes brasileiros à fase final.