Farroupilha evita a emissão de mais de 85 toneladas de CO2

4 de julho de 2022

Em 2021, as ações do Colégio Farroupilha voltadas à sustentabilidade ambiental evitaram a emissão de 87,5 toneladas de CO2 (gás carbônico) na atmosfera. A geração de 497,29 MWh de energia solar pelo sistema de painéis fotovoltaicos foi responsável pela redução de 57,8 toneladas de CO2, e os 11.520,3 kg de resíduos reciclados e reaproveitados evitaram a emissão de 29,66 toneladas.

O impacto gerado equivale a, por exemplo, retirar das ruas 97 carros fazendo o percurso Porto Alegre-Canoas todos os dias do ano, ou, ainda, evitar a viagem de 1.250 passageiros em voos Porto Alegre-Guarulhos.

Os cálculos utilizados neste texto foram realizados por Eduardo Baltar, especialista em sustentabilidade, mitigação de mudanças climáticas, medição de carbono, tecnologias de baixo carbono e financiamento climático, fundador e CEO da Ecofinance Negócios. Eduardo, que também é pai de estudantes do Nível 3 da Educação Infantil e do 1º ano dos Anos Iniciais, fez contato com a escola para parabenizar as iniciativas voltadas à sustentabilidade ambiental após ver uma matéria feita em fevereiro de 2022.

“Como instituição de ensino, o Farroupilha se destaca e acerta em colocar a sustentabilidade como um de seus valores. Em 2021, meu primeiro ano como pai de alunos da escola, fiquei encantado ao ver, na apresentação de final de ano da Educação Infantil, que cada turma estava trabalhando um tema relacionado à questão ambiental. Em suas práticas de gestão de resíduos, a escola separa e destina corretamente seus resíduos, promovendo a reciclagem e a compostagem. Com essa ação, evita emissão de carbono associado ao transporte e à decomposição desses resíduos em aterros. Além disso, o investimento em energia solar evita emissões de carbono e promove redução de custos. Envolver os alunos nessas iniciativas e fazê-los refletir sobre os impactos de nossas ações cotidianas faz parte do processo de formação de cidadãos conscientes e responsáveis”, ressalta Eduardo.

Sobre o gás carbônico

O dióxido de carbono, também conhecido como gás carbônico, é um composto químico constituído por dois átomos de oxigênio e um átomo de carbono. Sua produção ocorre naturalmente, na respiração dos animais, e a liberação acontece tanto naturalmente por processos metabólicos dos animais, quanto produzido a partir da utilização, por exemplo, de combustíveis fósseis e/ou à base de carvão mineral, já que ambos têm carbono em sua composição. Apesar de essencial para a vida no planeta, o excesso desse gás na atmosfera causa problemas, como explica a professora responsável pelo Laboratório de Biologia, Tanilene Persch:

“O CO2 tem um papel fundamental na vida do planeta Terra, sendo absorvido pelo próprio ecossistema em processos como a fotossíntese, por exemplo. Porém, algumas atividades, como a utilização dos combustíveis fósseis e a geração de energia, têm liberado muito mais CO2 do que a capacidade de absorção do ecossistema. Esse excesso de emissão combinado com outros fatores, como o desmatamento, aumenta a concentração desse gás na atmosfera e, consequentemente, a temperatura do planeta. Esse aquecimento global é responsável pelo derretimento de geleiras, por alterações nos ecossistemas naturais, pela elevação dos níveis oceânicos e pela acidificação dos oceanos e das chuvas. Assim, a redução da emissão de CO2 é indispensável para que a gente consiga manter o nosso planeta em equilíbrio, garantindo a sobrevivência humana e de todas as outras espécies”.

Sustentabilidade no Farroupilha

O Compromisso com a Sustentabilidade é um dos valores do Colégio Farroupilha. Na prática, a instituição promove ações voltadas para a preservação dos recursos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

Entre as iniciativas relacionadas à sustentabilidade ambiental, destacam-se o uso da energia solar produzida pelos 1.355  painéis fotovoltaicos instalados na escola e a gestão de resíduos. No Prédio D, a escola possui um sistema de captação da água da chuva, e um teto verde, cuja principal função é o conforto térmico, o que permite reduzir o uso de ar-condicionado, além de um gerador de energia eólica na Minicidade, e da SmartFlower, que são também utilizados como recursos pedagógicos.