Estudante participa da Olimpíada Brasileira de Linguística

9 de novembro de 2021

Fernanda Pilau, estudante da 3ª série do Ensino Médio, está participando da Olimpíada Brasileira de Linguística (OBL) – Edição Mascate. A primeira fase aconteceu no mês de setembro, no formato on-line, e foi composta por 27 problemas de múltipla escolha. Já a segunda fase, realizada on-line no mês de outubro, consistiu em seis problemas discursivos. No mês de dezembro serão entregues prêmios aos estudantes com as notas finais mais altas na segunda fase.

A OBL é composta, ainda, pela Escola de Linguística de Outono (ELO), uma série de etapas virtuais e uma presencial, com uma semana de duração, prevista para os meses de março, abril e maio de 2022, e pela 19ª edição da Olimpíada Internacional de Linguística (IOL), planejada para ocorrer entre os dias 25 e 29 de julho, na cidade de Castletown, na Ilha de Man.

A estudante contou com a ajuda da auxiliar de ensino do Laboratório de Português Jessica Pereira de Souza. “Trouxe pra ela um pouco sobre o processo de formação das palavras, a evolução diacrônica da Língua Portuguesa, que trata-se da construção da língua que conhecemos hoje com o passar do tempo, de acordo com as influências de outras línguas mais antigas, da cultura dos povos colonizadores e de discursos que perpassam a construção semântica que temos hoje, e um pouco sobre a história da influência da língua árabe para a língua portuguesa – que é o tema da Olimpíada Brasileira de Linguística este ano. É muito gratificante ver uma estudante tão dedicada e competente”, destacou.

Fernanda, que pretende prestar vestibular para Letras – Português e Alemão, no Instituto Ivoti, disse que o interesse pelo tema começou ainda nos Anos Finais. “Eu fiquei sabendo da Olimpíada no 9º ano, mas só é possível participar no Ensino Médio. Desde o 7º ano eu me interesso muito por linguística, não só línguas em geral, mas eu me interesso muito pela linguística em si, a ciência de entender as línguas”, contou.

Saiba mais sobre a Olimpíada Brasileira de Linguística:

A OBL acontece desde 2011 e é promovida por uma comissão composta por professores universitários, professores de escolar, ex-participantes e entusiastas em geral, e conta com o apoio do Instituto Vetere (IV), da Associação Brasileira de Linguística (Abralin), do Grupo de Estudos Linguísticos e Literários do Nordeste (Gelne), da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Cada edição recebe um sobrenome diferente, herdado de alguma língua que possui relação com o português falado no Brasil. A atual edição recebe o nome de Mascate, uma palavra portuguesa de origem árabe, que se refere a comerciantes em geral.