28 de julho de 2020

Como os astronautas sobrevivem na ISS
se a estação viaja a 28 mil km/h?

Se você já pesquisou sobre como é a vida na Estação Espacial Internacional (ISS), deve ter visto que ela viaja a cerca de 28 mil km/h – 31 vezes mais rápido do que a velocidade média de um avião. Mas, assim como em uma viagem de avião, os astronautas não sentem toda essa velocidade e nem sofrem danos causados por ela.

Isso acontece porque o que pode causar dano ao ser humano é a variação de velocidade e não a velocidade em si. Na ISS, os astronautas viajam em uma velocidade constante em módulo, variando em direção e sentido. Por isso, conseguem sobreviver tranquilamente (claro que com as diferenças causadas pelo efeito de “gravidade zero”, apesar de haver força gravitacional por lá, mas isso é assunto para outra postagem!).

Para usar um exemplo mais próximo do cotidiano: podemos viajar com conforto em um automóvel a 100 km/h. Mas, se estivermos em um carro que, independentemente de estar a 100 km/h ou 40 km/h, bater em uma mureta, estaremos sujeitos a sofrer danos físicos devido à alteração brusca de velocidade, devido à desaceleração rápida causada pela batida.

Contribuiu para a postagem o professor Gentil Bruscato, responsável pelo Laboratório de Física e pelo Clube de Astronomia do Colégio Farroupilha.