Fonoaudióloga dá dicas para desenvolver a linguagem

17 de junho de 2020

Na noite de terça-feira, 16 de junho, o Farroupilha promoveu mais uma edição on-line do programa Cuidar é Básico, no canal do YouTube do Colégio.  A convidada para falar sobre o tema “O desenvolvimento da linguagem na Primeira Infância: como auxiliar as crianças de 0 a 6 anos” foi Rosangela Marostega Santos, fonoaudióloga, mestre em Linguística Aplicada, especialista em Linguagem e em Neuropsicologia. O encontro foi mediado por Cleusa Beckel e Luciane Jordan, coordenadora e orientadora pedagógica da Educação Infantil.

Confira o vídeo da palestra:

No início da conversa, a fonoaudióloga enfatizou: “A coisa mais importante na vida do filho de vocês não são os brinquedos que vocês compram e, sim, são vocês. O que fica de mais importante, o bem mais importante é o tempo que vocês destinaram ao filho de vocês”. E, a partir de então, abordou o desenvolvimento da linguagem das crianças e deu dicas para os pais ajudá-las nesse processo. Entre os pontos destacados, está a importância de os pais serem bons modelos de linguagem  e de estimularem o desenvolvimento da criança.

Entre as dicas trazidas pela especialista estão: ler para as crianças, utilizando recursos para chamar a atenção dela aos diferentes sons que essa leitura produz; ouvir músicas e fazer brincadeiras musicais; ensinar os nomes dos objetos e as diferentes categorias – por exemplo: banana, maçã e laranja são frutas. O carro é um meio de transporte, assim como o ônibus, o avião; conversar sobre situações cotidianas; convidar a criança para fazer atividades, como um bolo, e pedir que ela pegue os ingredientes destacando os nomes de cada um; oferecer alimentos com diferentes texturas, incentivando a mastigação com os dois lados da boca; estar atento ao uso de recursos como bico/chupeta ou mamadeira, reduzindo essa utilização a partir dos dois anos de idade, pois eles interferem na qualidade da produção do som. 

Já para ajudar a criança a falar corretamente as palavras, a fonoaudióloga destacou que os pais não devem repetir a fala infantilizada/incorreta da criança, mas também não podem constrangê-la, solicitando que repitam ou destacando o erro, pois devem entender que a criança falou da melhor forma que pode. A dica dada pela especialista é o adulto pronunciar a palavra do jeito correto, pois assim a criança ficará com a referência certa do som daquela palavra.

De acordo com a especialista, existem quatro estratégias que os pais podem adotar para saber se os filhos estão desenvolvendo a linguagem corretamente: Buscar saber se a criança escuta bem; se entende o que está sendo dito; se tenta imitar o modelo de fala do adulto; e se consegue produzir linguagem. Rosangela enfatizou, ainda, a importância de buscar ajuda para os eventuais problemas de linguagem assim que eles são identificados.