Confira como foi a Semana Literária 2019

5 de julho de 2019

Entre os dias 01 e 05 de julho, estudantes de todos os níveis de ensino participaram das atividades da Semana Literária | 34ª Feira do Livro do Colégio.

Abertura

Na manhã de segunda-feira, 01 de julho, estudantes, educadores e convidados participaram da cerimônia de abertura do evento, que contou com a presença do patrono desta edição, o escritor, poeta e contador de histórias, César Obeid e do ex-aluno, escritor e ilustrador Carlos Augusto Pessoa de Brum, o Cadu, além da diretora pedagógica do Colégio Farroupilha, Marícia Ferri.

Para homenagear o patrono, os estudantes do 4º ano B apresentaram o “Rap do Obeid”, uma composição da turma inspirada nas obras do escritor. Já o grupo da atividade extracurricular de Teatro apresentou a esquete “Um cachorrinho para Maria”, com base no livro “O Cachorro do Menino”, de Obeid.

Em sua fala, o patrono agradeceu ao Colégio pelo convite e aos estudantes pela homenagem, em forma de uma poesia, em rima, preparada na hora. O Cadu também falou com os estudantes, ressaltando a relação do Farroupilha com a literatura, uma vez que foi aqui na escola, enquanto estudante, que começou a sua produção literária. E a diretora Marícia Ferri falou sobre a magia da leitura e, para instigar a curiosidade dos estudantes por novas histórias, utilizou um livro tecnológico, que brilha no escuro com luzes de led.

Visitação

Durante toda a semana, editoras e autores comercializaram as suas obras em uma tenda instalada em frente ao Espaço de Alimentação.

Programação diversificada

Os pequenos dos Níveis 1 e 2 da Educação Infantil divertiram-se com a atriz e contadora de histórias Bárbara Catarina. Ela narrou para as crianças a história do livro “Bom dia, todas as cores!”, da autora Ruth Rocha.

Já no Auditório 2, as turmas dos Níveis 3, 4 e 5 da Educação Infantil tiveram uma atividade com o ex-aluno, escritor e ilustrador Carlos Augusto Pessoa de Brum, o Cadu. Ele falou sobre o seu livro, “Cadu e os mistérios do colégio”. Além disso, as crianças do Nível 5 o ajudaram a contar uma história.

As turmas do 1º ano receberam o ex-aluno, escritor e ilustrador, Cadu, na sala de aula para uma atividade sobre um dos lançamentos do autor: “Cadu na Festa do Caderno”. Além de contar a história com a ajuda dos estudantes, o escritor criou, junto com cada turma, uma folha de caderno repleta de desenhos que representam coisas das quais as crianças gostam.

Os estudantes do 2º ano assistiram à peça “A caligrafia de Dona Sofia”, encenada pelos estudantes do Ensino Médio que fazem parte do grupo de teatro do Colégio, “Tomara que Caia”. Inspirada na obra do livro do autor André Neves, a encenação contou a história de Dona Sofia, uma senhora muito especial e simpática. Professora, ela mora sozinha e adora ler, principalmente poesia. As paredes de sua casa são decoradas com os poemas de que mais gosta. Como não havia mais espaço para escrever, Dona Sofia resolve fazer cartões poéticos que o seu amigo, o carteiro Ananias, passa a distribuir entre os moradores da cidade.

As turmas do 2º ano também participaram da divertida contação da história “A cidade tecnológica de Maria”. A autora do livro, Silvana Corrêa da Silva, e o ilustrador da obra, o Cadu, encenaram situações reais que acontecem em função do excesso do uso da tecnologia, como amigos em um restaurante, mas cada um com o seu celular, a preocupação do compartilhamento momentâneo o tempo todo, os relacionamentos virtuais substituindo o contato físico, entre outras. A ideia central é mostrar que a tecnologia deve ser usada para facilitar e ajudar, e não para afastar as pessoas.

Já em frente ao Memorial, as turmas do 3º ano participaram do circuito açoriano. Para a atividade, nove estações foram montadas, cada uma correspondendo a uma das nove ilhas do Arquipélago dos Açores. Os estudantes “viajaram” por cada uma delas, cumprindo tarefas relacionadas à região: como fazer uma pequena colcha de retalhos ou buscar em um caça palavra os nomes das ilhas.

No Auditório, os estudantes do 4º ano tiveram um bate-papo com o patrono da Semana Literária. Além de falar um pouco da sua obra, “Rimas Animais”, livro lido pelas turmas, César Obeid contou outras histórias e a sua trajetória.

As turmas do 5º ano participaram do Tabuleiro Literário, um jogo criado pela equipe da Biblioteca para despertar o interesse pela leitura de obras adequadas a essa faixa etária e valorizar o conhecimento literário dos estudantes. O grupo vencedor era aquele que conseguia desvendar os enigmas relacionados às obras e localizá-las no acervo da Biblioteca, seguindo as regras do jogo.

Na Biblioteca Kids, as turmas do 5º ano da Unidade Correia Lima assistiram aos curtas de animação Ex-ET, O dia que a morte se apaixonou pela vida, A Lua, Alike, Alma e Os fantásticos livros voadores de Modesto Máximo.

Na Biblioteca, as turmas do 6º ano participam do Biblioquê. No jogo, precisam cumprir tarefas, como adivinhar livros, pesquisá-los no catálogo online e localizá-los no acervo físico da Biblioteca, reconhecer normas e educadores do setor, entre outras. Ao final de cada tarefa, a equipe avança no tabuleiro.

Em sala de aula, as turmas do 7º ano aprenderam a como contar uma boa história na Oficina de Roteiro com os escritores Antonio Navarro e Zu Escobar. Como desafio, os estudantes, divididos em pequenos grupos, tiveram que criar uma história, definindo os personagens, o começo, o primeiro acontecimento importante, o meio da trama, o ponto de virada e o final. A história deveria se passar em Porto Alegre, no tempos atuais.

Os estudantes do 8º ano participaram de uma oficina de expressão escrita, com o ex-aluno e escritor Juliano Poeta e com a historiadora Fran Bitten. Na sala da Escola de Professores Inquietos, eles tiveram um momento de “check-in”, técnica de boas-vindas que busca saber como cada um está se sentindo ao chegar para a atividade, uma conversa sobre a história da escrita, dois exercícios práticos de escrita e o momento de “check-out”, para falar sobre como saíram da atividade. A proposta da oficina foi liberar o potencial de escrita e criativo dos estudantes.

Após leitura do livro “Jane, a Raposa e eu”, escrito por Fanny Britt e ilustrado por Isabelle Arsenault, as turmas do 9º ano fizeram uma representação da história em desenho. Durante a Semana Literária, participaram de uma oficina de aquarela, com a artista plástica e ex-aluna Laura Castilhos, para colorir suas produções. Os trabalhos estão expostos em um mural ao lado da Biblioteca.